Resenhas

O Casal que Mora ao Lado, Shari Lapena

O Casal Que Mora ao Lado“É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti, para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa, afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora e da depressão pós-parto. Porém, Cynthia pediu que não levassem a filha. Ela simplesmente não suporta crianças chorando. Marco garante que a bebê vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha. Tudo vai dar certo. Porém, ao voltarem para a casa, a porta da frente está aberta e Cora desapareceu. Logo o rapto da filha faz Anne e Marco se envolverem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.”

Anne e Marco Conti estão prontos para irem á um jantar de aniversário na casa ao lado. Estão apenas esperando pela babá que ficará cuidando da bebê Cora, de apenas seis meses. Porém a babá avisa que não poderá ir de última hora e o casal decide deixar Cora no berço sob os cuidados da babá eletrônica e com a promessa de darem uma olhada na filha de meia em meia hora.

O jantar é horrível para Anne. Ela está se sentindo culpada por deixar a filha sozinha e, para enfrentar o fato de que sua vizinha Cynthia está dando em cima de seu marido, ela bebe bastante. Quando finalmente ela e Marco voltam para casa, eles se deparam com a porta da frente aberta – Anne tem certeza de que a fechou quando passou por último. Entrando na casa rapidamente, Anne e Marco descobrem que sua adorável bebê foi sequestrada. O berço está vazio.

A polícia é chamada e o detetive Rasbach pega o caso. De início, ele desconfia que a mãe, bêbada, acabou acidentalmente matando a filha e o pai a acobertou. Depois de saber que os pais de Anne tem muito dinheiro, a suspeita de sequestro é posta em jogo e o que resta é esperar pelo pedido de resgate.

“Tudo em casa a remete à filha, ao que eles perderam. … Não importa em que parte da casa ela fique, Cora está em todos os lugares. Para Anne não há fuga, por mais temporária que seja.”

A medida que a investigação avança, a suspeita recai sobre todos os envolvidos.  Cada um tem algum segredo, agem de maneira suspeita ou demonstram ter algum motivo para desaparecer com a pequena Cora. Aqui o leitor percebe que não dá para confiar em ninguém. Anne está enfrentando uma depressão pós parto e isso faz com que ela se torne a suspeita número 1 aos olhos do povo e da imprensa que não estão poupando o casal por ter deixado a filha de apenas seis meses sozinha em casa para saírem se divertir.

A escrita da autora flui rapidamente. Temos vários pontos de vista e assim podemos ver as razões que cada personagem tinha para cometer o sequestro. Achei a história intrigante e envolvente, prendendo o leitor até que a história seja totalmente revelada e assim saciando a curiosidade sobre o que realmente aconteceu com Cora. E o final é surpreendente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s