Resenhas

Garota Exemplar, Gillian Flynn

Garota Exemplar“Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, “Garota Exemplar” alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?”

Gillian Flynn nos apresenta a Nick e Amy Dunne, um casal que está enfrentando algumas dificuldades no casamento por conta da demissão de ambos. Amy não se abala com a demissão, pois seus pais tem muito dinheiro devido ao grande sucesso da série de livros Amy, a exemplar – baseado na própria filha. Porém, Nick, além de enfrentar sua demissão, recebe a devastadora  notícia de que sua mãe está morrendo. Então, Amy e Nick se mudam de Nova York para Missouri. Junto com sua irmã gêmea, Go, Nick abre um bar e é aonde o talentoso jornalista trabalha agora.

“O amor faz você querer ser um homem melhor – certo, certo. Mas talvez o amor, amor de verdade, também lhe dê permissão para ser apenas o homem que é.”

No quinto aniversário de casamento, Nick chega em casa e não encontra sua mulher. A porta está aberta, a sala revirada, a tábua de passar roupa está armada com roupas esperando para serem alisadas e o ferro ainda ligado. No andar de cima, nem sinal de Amy. Automaticamente, Nick liga para polícia acreditando que sua mulher havia sido sequestrada. Mas os dias passam, não há nenhum pedido de resgate e as revelações começam a levar a situação para um único caminho: Nick é o culpado.

O livro é divido em três partes: o rapaz perde a garota, o rapaz encontra a garota e o rapaz consegue a garota de volta (ou vice e versa); e é narrado por Nick e Amy, intercalado entre passado e presente. Na primeira parte, a narrativa de Amy é apresentada por páginas de diários que Nick nunca soube que a esposa escrevia, aonde Amy fala sobre como se apaixonou por Nick e como ele se transformou em uma pessoa completamente diferente da pessoa que ela conhecia, fazendo com que ela passasse a ter medo do marido. O fato mais intrigante é que o ponto de vista dos protagonistas sobre os mesmos fatos são completamente diferentes. Enquanto Nick fala sobre uma Amy fria e um casamento perto de desmoronar, Amy escreve sobre o amor, perdão e recomeços, descrevendo um Nick que está completamente alheio á todas as tentativas de reconciliação da esposa. Portanto, além de saber o que realmente aconteceu com Amy, o leitor fica intrigado em saber quem no meio de todos os sentimentos e lembranças está falando a verdade: Nick e sua frieza ou Amy e suas calorosas memórias?

“Essa era minha décima primeira mentira. A Amy de hoje era agressiva o suficiente para você às vezes querer machucá-la. (…). Minha esposa não era mais minha esposa, mas um nó de arame farpado me intimando a desfazê-lo, e eu não estava à altura do trabalho, com meus dedos grossos, insensíveis e nervosos.”

Como o livro intercala na narração, a opinião e ponto de vista do leitor muda a cada capítulo. No começo, eu acusei Nick pelo desaparecimento da esposa, logo em seguida torci muito para que ele não fosse o culpado e, mais tarde, quis matá-lo de inúmeras maneiras possíveis. E a Amy é um mistério. No primeiro momento, gostei dela mesmo não concordando com algumas atitudes que ela descreve em seus diários e achando coisas estranhas. Porém, com o desenrolar dos fatos eu comecei a ter muito nojo dela mesmo nos momentos em que eu acreditava que Nick era o responsável pelo o que quer que tenha acontecido com ela.

O final da história é impactante. A leitura engana o leitor, permite que ele faça inúmeras teorias para depois confundi-lo e, em seguida, surpreende-lo de uma tal maneira que tu fica até sem saber o que fazer. Eu pensei, refleti e cheguei na conclusão de que nunca teria pensado nessa possibilidade, mesmo tendo pensado em inúmeros finais extremamente loucos.

Garota Exemplar tem uma trama incrível, verdadeira e perturbadora. A autora nos deixa embasbacado com sua genialidade e criatividade. O livro trás a verdade nua e crua, as diferentes nuances da mente humana. Um livro que eu simplesmente amei!

Anúncios

2 comentários em “Garota Exemplar, Gillian Flynn

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s