Resenhas

O Navio das Noivas, Jojo Moyes

O navio das noivas“Austrália, 1946. É terminada a Segunda Guerra Mundial, chega o momento de retomar a vida e apostar novamente no amor. Mais de seiscentas mulheres embarcam em um navio com destino a Inglaterra para encontrar os soldados ingleses com quem se casaram durante o conflito. Em Sydney, Austrália, quatro mulheres com personalidades fortes embarcam em uma extraordinária viagem a bordo do HMS Victoria, um porta-aviões que as levará, junto de outras noivas, armas, aeronaves e mil oficiais da Marinha, até a distante Inglaterra. As regras no navio são rígidas, mas o destino que reuniu todos ali, homens e mulheres atravessando mares, será implacável ao entrelaçar e modificar para sempre suas vidas. Enquanto desbravam oceanos, os antigos amores e as promessas do passado parecem memórias distantes. Ao longo da viagem de seis semanas — apesar de permeada por medos, incertezas e esperanças — amizades são formadas, mistérios são revelados, destinos são selados e o felizes para sempre de outrora não é mais a garantia do futuro que foi planejado. Com personagens únicas e uma narrativa tocante, Jojo Moyes conta uma história inesquecível que captura perfeitamente o espírito romântico e de aventura desse período da História, destacando a bravura de inúmeras mulheres que arriscaram tudo em busca de um sonho.”

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, começou o repatriamento das esposas de militares ingleses que estavam em serviço no exterior. Em Junho de 1946, mais de seiscentas mulheres australianas embarcaram no porta-aviões HMS Victorious, em Sydney, com o destino á Plymouth, Inglaterra. A viagem duraria seis semanas e, durante esse tempo, elas teriam a companhia de mais de mil marinheiros e dezenove aeronaves.

Inspirada na história real dessas mulheres – incluindo sua avó – que tiveram coragem de abandonar suas famílias e embarcarem em uma viagem com um destino incerto, munidas de esperança, Jojo Moyes presenteia seus fãs com uma história incrível e emocionante.

A história é dividida em três partes. A primeira parte começa em 2002, com Jennifer e sua avó visitando a Índia. Quando elas visitam uma espécie de cemitério de navios, a senhora começa a passar mal ao reencontrar a carcaça de um navio que mudou a sua vida. A identidade dela permanece um mistério até o final da história. A segunda parte, nos transporta para 1946 e conta a história do HMS Victorious e seus tripulantes.

Em uma das várias cabines improvisadas para acomodar as novas passageiras, estão as protagonistas desse livro: quatro mulheres completamente diferentes entre si, compartilhando o desejo de reencontrar seus amados. Sem a presença da mãe, Maggie ficou responsável pelos cuidados da casa e do pai e irmãos. Seu marido, Joe, era um dos amigos de seus irmãos e em pouco tempo os dois estavam casados. Quando embarcou no navio, Maggie estava nos últimos meses de gestação. Avice é mimada e egoísta, filha do maior produtor de rádio de Melbourne, consegue seu lugar no navio através dos contatos do pai. Jean vem de uma família pobre e seu marido é a melhor coisa que a vida poderia ter lhe dado. Mesmo tendo um comportamento atirado que é inaceitável para época, Jean é ingênua, totalmente sincera e seu bom humor contagia á todos. Frances é muito reservada e, o pouco que sabem sobre ela, é os anos dedicados como enfermeira durante a guerra e que seu marido era um de seus pacientes. Porém, a autora não se limita a essas mulheres, e entre outros personagens apresentados, temos o Almirante Highfield e o Fuzileiro Naval Nicol.

“Aqueles passos pesados, a postura rígida, sua arma, tudo a fazia lembrar que estavam confinadas, aprisionadas. Ao mesmo tempo, eram vigiadas e se sentiam protegidas das forças desconhecidas dos conveses inferiores. Às vezes, quando ficava angustiada com a proximidade de tanta gente, de tantos homens estranhos, e também com seus isolamento, ela se sentia aliviada por ele estar montando guarda na porta. Mas na maior parte do tempo, ela o repudiava por fazer com que se sentisse um objeto, a propriedade de alguém a ser protegida.”

O trabalho de pesquisa feito por Jojo Moyes para esse livro está refletido na riqueza dos detalhes presentes na história. No início de cada capítulo, há trechos de relatos reais de pessoas envolvidas com o navio.

O desfecho de cada personagem é de partir o coração muitas vezes, mas fiquei muito feliz com o final de cada uma – há uma exceção. Torci por essas mulheres corajosas e me emocionei com a história de cada uma. Jojo não deixa pontas soltas e dá uma explicação para cada acontecimento, mesmo que deixe você se questionando o motivo daquilo acontecer. Fiquei me perguntando o quão real são essas personagens e o que aconteceu depois que desembarcaram. O livro é incrível e, para quem assim como eu ama um livro com um plano de fundo histórico, vai se apaixonar!

Anúncios

2 comentários em “O Navio das Noivas, Jojo Moyes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s